Franchising ou Negócio Próprio: Qual a Melhor Opção?

Publicado por Mariana Torres em Fevereiro 3, 2020

Decidiu que quer abrir um negócio? Parabéns. Contudo, face ao seu perfil empreendedor fica na dúvida sobre o caminho mais adequado: apostar num franchising ou desafiar um negócio próprio?

Talvez não exista a solução ideal, mas convém perceber os prós e os contras de cada opção, aqui alinhados com base na minha experiência empresarial.

Um modelo de negócio é uma boa base para empreender, mas não será tudo...

Empreendedorismo: Franchising ou Negócio Próprio?

Quando pondera tomar a decisão de abrir um negócio, há vários fatores a considerar:

  • a área/ setor de negócio,
  • o modelo a adotar e sua viabilidade,
  • a localização,
  • e, obviamente, toda a operação financeira envolvida e potencial de rentabilidade.

Embora existam várias opções, os dois modelos mais comuns são a abertura de um negócio próprio ou a adesão a uma rede de franchising.

Com base na minha experiência, ambas têm vantagens e inconvenientes.

Desafios e Oportunidades 

A maior dificuldade em abrir um negócio próprio prende-se com o risco. Embora possa ser elaborado um plano de negócio cuidado, há que ter em consideração a reação do mercado, a procura e a concorrência, a definição de uma proposta de valor sólida a atrativa, o marketing e as vendas, bem como a gestão e a organização interna.

Há ainda que ter em atenção a experiência de gestão (ou a sua ausência) do potencial empresário.

No caso do franchising muitas destas dificuldades são ultrapassadas de forma mais rápida e eficaz. Por definição o franchising traduz-se numa relação de cooperação de longa duração entre duas entidades, jurídica e financeiramente independentes, o franchisado e o franchisador. Desta forma, a base deste relacionamento assenta na cooperação e colaboração entre a empresa detentora da marca, o Master Franchising, e as empresas Franchisadas.

Existe um modelo de negócio testado - com maior ou menor sucesso, bem certo -, um desenho da operação ideal, um conhecimento mais ou menos profundado do mercado e do consumidor, bem como, muitas vezes, apoio de gestão e comercial.

Escolha Alinhada com o seu Perfil de Empreendedor

Para fazer a escolha acertada, a minha experiência evidencia 5 fatores principais a ter em consideração.

Risco

A opção do negócio próprio oferece mais autonomia e permite tomar todas as decisões inerentes ao negócio - é uma audaz aventura em nome próprio. No entanto, o risco é, obviamente muito maior: tudo depende de si.

Numa rede de franchising já estabelecida e de sucesso, os riscos são avaliados à partida e o modelo de negócio já estará testado em várias unidades em funcionamento, tendo sido moldado para acautelar os principais riscos e dificuldades. Por outro lado, tem uma oferta definida e segmentos de clientes estabelecidos, o que diminui bastante o risco.

Liberdade de Ação

Uma das maiores vantagens de pertencer a uma rede de franchising prende-se com a oferta de formação e apoio por parte dos responsáveis da marca. É do seu próprio interesse que todas as unidades franchisadas tenham sucesso, pelo que fará de tudo para garantir o seu crescimento e rentabilidade. Porém, o modelo não deverá permitir muitas variações.

Se gosta de "fazer as coisas à sua maneira" talvez a opção franchising seja perigosa...

Investimento Inicial

O retorno do negócio está sempre diretamente ligado com a sua estrutura de custos. Na criação de um negócio próprio, e tendo em conta o comportamento dos consumidores/ clientes atuais, há que garantir um sólido plano estratégico de marketing bem como um investimento grande em comunicação e divulgação.

Por seu turno, numa rede de franchising, ainda que a comunicação local seja da responsabilidade do franchisado, há toda uma dinâmica nacional e até internacional que está pré-definida, criada e pensada para determinados objetivos. Há uma marca (re)conhecida no mercado. Porém, todos estes atos têm um custo: todo e qualquer franchising implica o pagamento de uma licença, royalties e taxa de publicidade.

Gestão de Expectativas

O franchising obriga ao cumprimento de determinados objetivos que, consoante a área de negócio, podem estar relacionados com valores mínimos de faturação, vendas alcançadas, número de clientes angariados.

Embora esta obrigatoriedade possa parecer estranguladora, permite gerir expectativas e obriga o empresário a atingir determinadas metas - acaba por ser um desafio motivador.

Partilha e Comunidade

Com base na minha experiência ao longo dos últimos 8 anos como empresária e gestora de uma rede de franchising internacional em Portugal, o mundo dos negócios não é fácil. É extremamente volátil, exigente e competitivo. Muitas vezes, o caminho é solitário.

Aderir a uma rede de franchising também tem a vantagem de fazer parte de uma comunidade de pessoas com os mesmos objetivos e os mesmos desafios o que permite encontrar respostas comuns, numa partilha rica e motivadora.

Abrace o franchising Helen Doron English

A decisão dependerá muito da área de negócio e do mercado a abordar. No entanto, penso que ao analisar as duas opções a pergunta que se impõe é:

Qual a melhor opção para atingir tudo o que pretendo, num curto espaço de tempo e com uma taxa de risco menor?

Tópicos: Explorar | Mundo & Companhia

Mariana Torres

Publicado por Mariana Torres

Helen Doron National Franchisor Portugal
Mais do que inglês, partilhar valores para a vida!

Subscrição Blog

Subscreva as notificações do blog Mais que Inglês, e receba na sua caixa de correio os últimos artigos publicados.

Helen Doron - Aula Gratuita